Bonés são atração em salão da Feira da Indústria do RN

Natal - Os bonés são uma das apostas do Rio Grande do Norte para conquistar os turistas que visitarão o estado em função dos jogos da Copa FIFA 2014. A região do Seridó tem o segundo maior polo boneleiro do País e a produção de bonés orientados para esse público está sendo apresentada aos visitantes da Feira Potiguar da Indústria, que ocorre até esta sexta-feira (13), no Centro de Convenções de Natal. O evento é promovido pela Federação das Indústrias do estado (Fiern) e o Sebrae no Rio Grande do Norte apoia a participação de empresas do setor atendidas pela Instituição a expor seus produtos na feira. A ação faz parte das iniciativas do projeto Sebrae 2014. Uma das expositoras é Sueide Pereira, proprietária da Cia do Boné.


Constituída inicialmente como uma empresa familiar, a bonelaria possui hoje 38 funcionários e uma produção mensal de 50 mil peças. A pequena indústria localizada no município de São José do Seridó- distante 250 quilômetros de Natal- é uma das integrantes do projeto Sebrae 2014 que estimula os empreendedores individuais e os micro e pequenos empreendimentos a se tornarem mais competitivos com as oportunidades oferecidas para o Mundial. A empresa segue o caminho do crescimento e espera com o evento poder ver os números de produção saltarem. “Desejo que a Copa do Mundo traga um bom aquecimento das vendas e consiga nos dar um fortalecimento ainda maior da marca”, afirma a empresária. Com o projeto Sebrae 2014, Sueide Pereira revela que foi capaz de ver a copa como uma oportunidade de negócios.


O que pode ser ilustrado no folden entregue àqueles que visitam o stand da empresa durante a Feira Potiguar da Indústria. “Entre no clima da Copa do Mundo com Bonés personalizados com sua marca”, diz . A Cia do Boné, juntamente com nove micro e pequenas indústrias e duas associações, faz parte do grupo que apresenta suas potencialidades em salão de exposição, montado no evento. Também compõe o espaço as empresas AG Bonés, Bonelaria Dantas, Só Boné, Uniformize, Nani Maison, Daya, LucGraf e UniGraf, empreendimentos que representam os segmentos de uniforme profissionalizante, bonelaria, confecção e construção civil.Além das micro e pequenas indústrias, duas associações apoiadoras do projeto Sebrae 2014 expõem as potencialidades de suas empresas associadas durante a Feira. O Sindicato da Indústria da Cerâmica Vermelha (SINDICER) e a RedePetro RN, uma organização constituída por 119 empresas e 12 instituições fornecedoras de bens e serviços para a cadeia produtiva de petróleo e gás no Rio Grande do Norte. Jales Júnior, secretário executivo da RedePetro RN, explica que a gestão tem sido a principal ferramenta trazida para as empresas através do Sebrae 2014.


“A qualificação é muito importante para entender e aproveitar um evento internacional como esse”, esclarece o secretário executivo da Rede.O objetivo é promover comercialmente as micro e pequenas indústrias participantes do projeto Sebrae 2014. “Depois de um mapeamento feito pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), chegou-se a esses setores dentro da indústria que serão mais impactados pela Copa FIFA 2014”, explica a gerente da Unidade de Desenvolvimento Industrial do Sebrae-RN, Lorena Rooselvet. A gestora avalia a feira como um momento importante para demonstrar os resultados dos três anos do projeto, mas também para impulsionar comercialmente as micro e pequenas indústrias ligadas aos setores da bonelaria, dos uniformes profissionalizantes e da construção civil . “A Copa do Mundo é uma vitrine de investimentos, as empresas precisam aproveitar as oportunidades geradas tanto antes quanto depois do Mundial”, lembra Lorena Rooselvet.

#photo

Featured Posts
Recent Posts
Search By Tags
Nenhum tag.
Follow Us
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

© 2014 todos os direitos reservados a Cia do Boné.

  • face
  • instagran
  • whatsapp